terça-feira, 24 de junho de 2008

Da formação em Psiquiatria à militância junto ao movimento Instituinte Internacional, Gregorio Franklin Baremblitt vem traçando um longo e fecundo percurso como médico, psiquiatra, psicoterapeuta, professor, pesquisador, analista e interventor institucional, esquizoanalista, esquizodramatista e escritor em diversos países de América Latina e Europa. Esse percurso teve início há 40 anos, na Faculdade de Medicina da Universidade de Buenos Aires, da qual é livre docente, e foi-se tornando mais rico e complexo a cada momento em que o médico buscou o cruzamento da medicina com outras áreas. Movido pela inquietação daqueles que não se contentam com o conforto garantido pelo reconhecimento dado aos especialistas consagrados, Gregorio F. Baremblitt buscou sempre expandir a sua atuação até as fronteiras da medicina com a Política, a Sociologia, a Filosofia, a Arte e também com os saberes populares. Esse olhar generoso e ao mesmo tempo rigoroso sobre os saberes e fazeres do mundo contemporâneo tem rendido não apenas uma ampla produção intelectual, mas também diversas ações nos planos de coletivos diversos: em 1970, Gregorio foi membro fundador do grupo psicanalítico Argentino denominado Plataforma, primeira organização no mundo separada da Associação Psicanalítica Internacional, por motivos políticos. Ao se estabelecer no Brasil em 1977, fundou, no Rio de Janeiro e em São Paulo, o Instituto Brasleiro de Psicanálise, Grupos e Instituições (Ibrapsi), e o Instituo Félix Guattari de Belo Horizonte (1997), atual Fundação Gregorio Baremblitt de Minas Gerais. Sua atuação no campo da saúde mental inspirou outros profissionais a criarem a Fundação Gregório Baremblitt, em Uberaba (MG), uma das primeiras entidades do país a instituir formas de tratamento mental em sintonia com os ideiais da Luta Antimanicomial. Gregorio é autor de numerosos livros e artigos científicos e organizador de seis congressos internacionais em sua área de atuação.

2 comentários:

BEM VINDO MEUS CAROS... disse...

Dr. Gregório, quem diria... de Blog e tudo mais....

Meu profundo respeito e admiração.

Um grande abraço ao senhor e à sua família.

Alexandre Aquino.

Tânia Marques disse...

Como faço para ser seguidora do blog? Não encontrei esse espaço.